Lá se pensam, cá se fazem.
Login

Ser Urbano

espaços públicos, cidadania ativa, escola criativa

Ser Urbano é uma escola criativa de cidadania que usa a cidade como laboratório de aprendizagem e experimentação. Exercita o olhar crítico na cidade e oferece estímulos, metodologias e ferramentas para agir. Atualmente, mais da metade da população mundial vive em cidades. Não por acaso a última Convenção do Clima e a próxima reunião da ONU-Habitat tem como foco a Nova Agenda Urbana, ressaltando especificamente a importância dos bons espaços públicos para a qualidade de vida nas cidades. Bons espaços públicos dependem da capacidade de as pessoas co-construírem um ambiente que traduza a sua multiculturalidade a partir da imaginação coletiva. Precisam de pessoas que participem ativamente na gestão da cidade, se preocupem com os problemas, sejam cuidadores naturais. Como resposta a esse desafio, a escola criativa Ser Urbano visa capacitar e estimular as pessoas a interpretar a cidade e a pensar soluções para os problemas diagnosticados. Nalguns casos a intervir fisicamente na cidade, procurando sempre atingir o maior impacto ao menor custo, recorrendo sempre que possível a materiais reciclados ou reutilizados. Pretende trabalhar espaços públicos bem sucedidos a partir da formação, capacitando e estimulando as pessoas a observar os lugares e a cuidar deles com outros olhos. A escola criativa Ser Urbano propõe ações muito simples, no sentido de facilitar a intervenção de diferentes grupos sociais e etnológicos que coabitam os espaços urbanos, por exemplo: + Workshops de design thinking focados em soluções para problemas da cidade; + Passeios a pé para discutir problemas dos bairros; + Cursos de táticas urbanas para promover uma maior participação das pessoas na construção dos espaços públicos; + Palestras e rodas de discussão sobre temas específicos. Estes são exemplos de atividades para a fase inicial da escola criativa, procurando sempre aliar a teoria ao trabalho de campo. Esta intervenção na cidade e a alteração de comportamentos dos cidadão que nela habitam, terá o suporte teórico de disciplinas fundamentais à natureza dos espaços urbanos como urbanismo, história e arte urbanas, evolução e características da sua comunidade, com recurso a metodologias qualitativas e participativas, como a observação directa, a aplicação de formulários e a condução de entrevistas. No sentido de potenciar a replicação do modelo da escola criativa Ser Urbano, todo o processo, ações, atividades e metodologias serão registados e partilhados gratuitamente no website. Ser Urbano pretende ainda ser um hub criativo de iteração com poder público, sociedade civil organizada, estabelecimentos de ensino, comércio local, artistas, criativos, empreendedores e todas as partes interessadas em co-participar na vida pública, agilizando assim a comunicação entre os vários atores e explorando os recursos (capital humano) e capacidade instalada (competências) no sentido de gerar fluxos de sócio-cultura entre os diversos intervenientes.

André Gonçalves

Visionário
Goiânia, Brasil

José Carlos Mota

Facilitador
Aveiro, Portugal

Ana Catarina Angélico da Costa Espada

Facilitador
Lisboa, Portugal

Carol Farias

Comunicador
Goiânia, Brasil

Comentários